top of page
  • Writer's pictureManuela Paraíso

Os meus cães, Reprodutores Valorizados | My Valued Breeding Dogs



Muitas das pessoas que pretendem adquirir um cachorro enfrentam várias dúvidas. Como escolher o criador certo? Como saber se é cuidadoso e se preocupa com a saúde e o bem-estar dos seus cães e dos que cria? Um primeiro passo será informarem-se sobre quais, dentre eles, fazem rastreios de doenças hereditárias comuns na raça, efectuados por veterinários especialistas, e partilham os respectivos relatórios com os potenciais clientes. Porque todo o cuidado é pouco quando se trata de controlar doenças genéticas, o criador consciencioso e rigoroso efectua despistes a todos os seus reprodutores, geração após geração, porque isso lhe permite dispor de mais informação sobre a genética das suas linhagens e consequentemente exercer um controlo mais eficaz, que reduzirá substancialmente a probabilidade de surgimento de doenças familiares.


Para ajudar o potencial comprador na sua escolha, o Clube Português de Canicultura criou, em 2019, o Programa de Valorização de Reprodutores, o qual diferencia cães que cumprem determinados quesitos (perfil de ADN, classificações “muito bom” ou “excelente” em exposições caninas, rastreios de doenças genéticas, entre outros) indicativos do seu potencial reprodutivo, distinguindo-os de outros cães com registo genealógico. Os exemplares são valorizados em diversos níveis, de acordo com o número de quesitos que cumpram. Ler mais aqui.


Desde sempre, a minha selecção de reprodutores passa obrigatoriamente pela realização dos despistes de doenças genéticas, não apenas a eles mas também ao maior número possível de ascendentes, descendentes e colaterais (irmãos, primos). Na inexistência de testes genéticos que revelem se um cão é portador de genes causadores de doenças, só dessa forma se consegue obter informação sobre o seu genótipo, permitindo ao criador fazer opções de acasalamentos mais seguros e com resultados mais previsíveis. Com esta prática, ao longo dos anos tenho vindo a melhorar generalizadamente a qualidade das ancas dos cães que crio, sendo raros os casos de displasia acentuada (apenas 2 em 101 exemplares radiografados desde que, em 2013, retomei o meu projecto de criação), os quais, apesar disso, são cães funcionais e quase assintomáticos. Também a cardiomiopatia dilatada, que constituiu um problema sério nos meus primeiros anos de actividade (apesar de, desde o início, ter rastreado todos os meus reprodutores), parece estar controlada, aparentemente erradicada na linhagem outrora problemática.


Como resultado adicional deste controlo rigoroso, os meus cães são reconhecidos como Reprodutores Valorizados pelo Clube Português de Canicultura (níveis V2, V3 e V4) – uma certificação que confirma o que os rastreios, a qualidade geral da sua prole e as excelentes classificações em exposições caninas já tinham demonstrado: o seu elevado potencial reprodutivo, que os faz gerar descendentes típicos, saudáveis e com carácter equilibrado.


Abaixo: Sortelha da Ponta da Pinta, Campeã de Portugal, Perfil de ADN, ancas, cotovelos e coração normais.

Below: Sortelha da Ponta da Pinta, Champion of Portugal, DNA profile, normal hips, elbows and heart.

Many people who want to acquire a dog face various doubts. How to choose the right breeder? How to know if they are careful and worry about the health and well-being of their dogs and those they breed? A first step will be to get to know about which, among them, screen their dogs for hereditary diseases common in the breed, carried out by expert veterinarians, and share their reports with potential puppy buyers. Because one can never be too careful when it comes to controlling genetic diseases, the conscientious and rigorous breeder tests all their breeding stock, generation after generation, because that allows them to acquire more information about the genetics of their lineages and consequently get to control their breeding more effectively, which will substantially reduce the likelihood of family diseases.


To help the potential buyer in their choice, the Portuguese Kennel Club created, in 2019, the breeding valuation program, which differentiates dogs that fulfill certain criteria (DNA profile, “very good” or “excellent” classifications in dog shows, screening tests for genetic diseases, among others) indicative of their reproductive potential, distinguishing them from other pedigree dogs. The dogs are valued at various levels, according to the number of items they comply.


My selection of breeding stock has always necessarily involved screening for genetic diseases, not only them but also as many ascendants, descendants and collaterals (siblings, cousins) as possible. In the absence of genetic tests that reveal if a dog is a carrier for genes that codify for diseases, this is the only way one can get information about its genotype, allowing the breeder to make safer mating options with more predictable results. This practice has allowed me, over the years, to widely improve the quality of the hips of the dogs I breed, having very seldom registered cases of severe dysplasia (only 2 in 101 dogs x-rayed since I resumed my breeding project, in 2013, both of which, nevertheless, are functional and almost asymptomatic dogs). Also dilated cardiomyopathy, which was a serious problem in my early years of activity (in spite of, from the very beginning, having screened all my breeding dogs), seems to be controlled, apparently eradicated in the once problematic lineage.


As an additional result of this strict control, my Estrelas are recognized as Valued Breeding Dogs by the Portuguese Kennel Club (levels V2, V3 and V4) - a certification that confirms what the health tests, the overall quality of their offspring and the excellent classifications in dog shows had already shown: their high reproductive potential, which makes them generate typical, healthy and balanced progeny.

.

Comentarios


bottom of page